A Sensibilidade Fotográfica de Sebastião Salgado em o Sal da Terra

Por Vinícius Lins

De uma sensibilidade profunda, a obra de Sebastião Salgado é referência na fotografia mundial. Seja de pessoas, paisagens ou animais, o seu olhar fotográfico transcende, atravessa a alma de maneira tão sutil que o envolvimento é quase instantâneo. É assim que o premiado documentário “Sal da Terra” retrata a vida e obra de um dos maiores fotógrafos do mundo.

Sebastião Salgado

Lançado em 2014 e com uma indicação ao Oscar, o documentário faz um levante de questionamentos enriquecedores, mostra um homem que optou por uma vida longe da família em nome da arte.

Campo de petróleo, Kuwait (1991) | Foto: Sebastião Salgado

Dirigido de maneira primorosa e intimista pelo conceituado diretor Win Wenders e o filho e co-diretor do filme Juliano Ribeiro Salgado, mostra a obra de vida de Sebastião, que durante 20 anos viajou colhendo momentos sublimes.

Pinguins em icebergs entre Zavodovski e Visokoi nas Ilhas Sandwich do Sul, perto da Antártida (2009) | Foto: Sebastião Salgado

O fotógrafo, durante o filme, contextualiza as suas fotos e traz a tona a sensibilidade oculta em olhares e cenas que foram vividas na sua pele, descreve desde o sentimento do homem a um olhar amigável de um animal selvagem. Sendo muitas vezes dolorosa, a sua fotografia é quase como um soco no estômago, retrata a miséria e a dor de maneira cortante, trazendo um sentimento de tristeza consciente para o público.

Serra Pelada (1979) | Foto: Sebastião Salgado

Com uma trilha sonora sutil que às vezes projeta um silêncio aconchegante,  nós vemos o filtro preto e branco de Sebastião Salgado com muitas cores, desde o início de sua vida em uma fazenda no interior de Minas Gerais, até o seu ápice criativo que foram os trabalhos ambientais com o “Projeto Terra” e a fotos que compõe todo o livro “Gênesis”, considerado por ele a sua homenagem ao planeta.

Um par de filhotes de elefante-marinh o-do-sul, na Geórgia do Sul (2009) | Foto: Sebastião Salgado

Um filme inspirador, que respira criatividade e sensibilidade, e deve ser visto por todos os amantes de fotografia e cinema.

Tem na Netflix.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *