Blog – expolab

Cinematerapia

O nosso querido cinema é considerado a sétima arte, para quem não sabe o cinema ganhou este termo em 1911, dado por Ricciotto Canudo no “Manifeste de sept artes” (Manifesto das Sete Artes).
Uma invenção como esta não poderia acontecer de um dia para o outro, claramente muitos processos de pesquisa ao longo do tempo aconteceram e foram realizados com fundamentos na ciência óptica. O cinema vem de uma grande evolução, até hoje estamos inovando em um leque vantajoso que une tecnologia, trabalho em equipe e criatividade.

Mas por que uma introdução tão informativa para falar do cinema e sua ligação psicológica? De acordo com Federico Fellini: O cinema é um modo divino de contar a vida.” O cinema não só se resume a reprodução de imagens e sons, é também uma extensão dos nossos sentidos que recorre a nossas memórias, emoções, ações e interpretações.  Ficamos nervosos, chateados, amamos alguns personagens, odiamos outros, etc. E conquistar a interação psicológica total, o arrepio e as emoções, não é uma tarefa simples de ser transpassada ao público, poucos filmes de longa metragem conseguem isso.

Muitos desses filmes trazem uma alusão á vida, fazendo com que os espectadores se identifiquem com os personagens ou a história. Dessa maneira, estados emocionais são modificados e despertados, sem falar no aspecto reflexivo que contribui para uma análise própria e até mesmo na conquista de algo, como vencer alguma limitação. Trata-se de um convite a um MIX de emoções podendo provocar raiva, lagrimas, risos, etc. A amplitude de sensações são tocadas por meio das cenas e dos efeitos audiovisuais.

Além de o cinema ser esse poderoso mágico que nos remete a várias sensações por meio da telona, é capaz de nos ajudar como uma terapia. Você sabia disto? Mais conhecida como “Cinematerapia” de acordo com alguns psicólogos o cinema ajuda a trabalhar com os nossos “dias cinzentos”, como por exemplo: Tristeza, falta de auto-estima, conflitos pessoais.
Os filmes funcionam como instrumentos que nos inspiram a crescer, atuam no nosso inconsciente e em alguns casos ajudam no adaptamento de situações nebulosas.” – Dra. Maria Luiza Curti
Então antes de pedir socorro e mergulhar em remédios ou procurar uma análise profunda, tente considerar: A solução para o baixo astral pode estar na Netflix ou no cinema mais próximo e o medicamento para obter sucesso no tratamento é a velha e boa pipoca e claro, uma companhia. Vá ao cinema regularmente! E para fechar com chave de ouro este artigo, por que não recomendar um filme?

SUGESTÃOTINHA QUE SER ELE?
Não recomendado para menores de 14 anos.

Data de lançamento: 16 de março de 2017 (1h 52 min)
Direção: John Hamburg.
Elenco: James Franco, Bryan Cranston, Megan Mullally, etc.
Gênero: Comédia.
Nacionalidade: EUA
SINOPSE:

Ned (Bryan Cranston) leva a família inteira para visitar a querida filha Stephanie (Zoey Deutch) durante o feriado do Natal, mas ao encontrá-la entra em conflito com o namorado dela (James Franco), um rapaz excêntrico que ficou rico por causa da internet.

CURSOS E PROMOÇÕES EXPOLAB
Saiba de nossas próximas turmas: http://www.expolab.com.br/agenda
Conheça todas as áreas que atuamos: http://www.expolab.com.br/areas_cursos
Vagas de emprego e estágio: http://www.expolab.com.br/vagas

 

 

LUANA REGINA

LUANA REGINA

One thought on “Cinematerapia

  • 27/12/2017 at 20:25
    Permalink

    Amo assistir bons filmes e ir ao cinema quando posso,eu adorei esse cinemat.. Luana Regina .
    Parabéns…

Comments are closed.