Blog – expoLAB

Afinal Loot Box é algo bom ou ruim?

Para quem acompanhou os lançamentos de jogos em 2017, deve ter se esbarrado com o termo “Loot box”, mas o que significa esse termo? e qual o seu papel no game design? Iremos responder essas perguntas ao longo deste artigo.

Bom, sabe quando você está em um jogo, e encontra algum tipo de artefato que geralmente é um “baú” ou “pacote”? E quando se abre vem algum item totalmente randômico que podem ser “opções simples de personalização para o avatar” ou “um personagem”, “armas, armaduras ou cartas”? Esses artefatos são chamados de Loot box.

Fonte: League of Legends

Pensando bem não é uma mecânica ruim certo? Mas é ai que chegamos na controvérsia! Para adquirir um Loot box, o jogador deve pagar uma quantia em dinheiro real, ou seja, esse item é uma maneira dos jogos obterem algum tipo de monetização, o que não é algo errado, mas infelizmente quem tem mais suporte financeiro consegue comprar o Loot box com mais frequência e conseguir os itens necessários para chegar ao topo dos jogos facilmente, o que deixa os outros jogadores que não tem condições financeiras em desvantagem quando o jogo é online.

Acredita-se que o Loot box surgiu em um mmorpg Chinês em 2007, e depois veio se espalhando pelo ocidente. Um jogo bastante conhecido entre os gamers é o Team Fortress 2 também lançando em 2007, mas com a mecânica de Loot box implementada somente em 2010. É muito comum de encontrar essa mecânica de jogo na plataforma Mobile, como nos jogos lançamentos deste ano como Injustice 2Digimon Links e Saint Seiya Cosmo Fantasy.

Em termos de Game Design, o loot box é uma mecânica muito boa quando usada de maneira correta, logo abaixo posso mostrar 2 exemplos de jogos que utilizam esta mecânica:

Loot Box no jogo League of Legends: Para adquirir uma Loot box o jogador tem 2 maneiras: Comprando com dinheiro real ou obtendo boas pontuações nas partidas sendo assim conseguindo de graça. Neste jogo não basta apenas conseguir a caixa, e sim ainda ter que adquirir 3 fragmentos de chave (que juntas formam 1 chave que pode abrir o baú). Assim que abrir o baú você ganhará um fragmento de Skin, onde para libera-lo o jogador precisará sacrificar outros fragmentos de Skin para liberar a qual desejar. Esse item chamado de “Skin” é somente um cosmético, que troca a aparência dos personagens, não influenciando ou desbalanceado o jogo para nenhum jogador. A desenvolvedora do jogo também decidiu limitar a quantidade de Loot box que um jogador pode comprar em um período de 24Hrs, afinal quem nunca chegou bêbado em casa e saiu passando o cartão? Ou já ouviu histórias de crianças que fizeram transações com o cartão dos pais?

Fonte: League of Legends

Agora precisamos falar da Loot box do jogo Star Wars Battlefront II, esse jogo não podia ficar de fora, afinal ele gerou polemica entre fãs do jogo e foi xingado por outros desenvolvedores no meio de um evento de premiações de jogos.

Para conseguir personagens, e equipamentos, o jogador pode comprar cristais utilizando o dinheiro da IRL (in real life, “na vida real”), para comprar um Loot box. As primeiras estimativas com base no período de teste pré-lançamento sugeriram que, se um jogador não quiser gastar dinheiro com loot box, pode demorar cerca de 40 horas de jogo, para desbloquear somente o personagem Luke Skywalker. Já para desbloquear todos os heróis do jogo com cristais custaria tanto quanto 955 Doláres. O maior problema de tudo isso, é que nem todos esses equipamentos e personagens podem ser obtidos de outra maneira que não seja comprando Loot box, além de ter influência no modo multi-jogador, deixando em desvantagem quem não realizou nenhuma compra, criando a polemica de pay-to-win (pagar para ganhar).

Fonte: Star Wars Battlefront II

Enfim chegamos à conclusão que o Loot box não é um sistema ruim, só está sendo usado de forma errada. Infelizmente está se criando uma má fama quando se ouve no termo Loot box, fazendo com que os jogadores pensem 2 vezes antes de obter algum tipo de jogo. Espero que este artigo tenha esclarecido um pouco a mente de novos jogadores, e game designers.

CURSOS E PROMOÇÕES EXPOLAB
Saiba de nossas próximas turmas: http://www.expolab.com.br/agenda
Conheça todas as áreas que atuamos: http://www.expolab.com.br/areas_cursos
Vagas de emprego e estágio: http://www.expolab.com.br/vagas

Rennan Raffaele

Rennan Raffaele

Professor Universitário, possui Mestrado em Game Design pela UBI Portugal, formado em Jogos Digitais pela Unicap, e Mestre Pokemon nas horas vagas. Dedica parte do tempo salvando Hyrule e catando Korok seeds, com sua nova paixão chamada Nintendo Switch.