Blog – expolab

O que leva um jogo a ser um bom eSport ?

Saudações viajante!

Quando criança você já pensou em ganhar dinheiro usando suas habilidades em jogos virtuais? Essa prática está relacionada aos eSports, abreviação para se referir a esportes eletrônicos.

Por mais diferente e inovador que isso pareça ser, a prática destes torneios oficiais já vem acontecendo no mundo faz algumas décadas, mais especificamente nos anos 70 com o surgimento das primeiras máquinas de fliperama. Com o tempo o cenário foi amadurecendo e nos últimos 5 anos o termo vêm ficando cada vez mais conhecido pelas pessoas.

Apesar de jogos como Spacewar terem começado a era dos eSports, os mesmos não conseguiram se manter como esportes eletrônicos de fato. Mas o que leva um game a se manter no cenário de ciberesporte?

Em teoria, jogos “fáceis” atraem mais jogadores, o que nosso futuro eSport quer não é a facilidade, mas sim a simplicidade de ser jogado com o leve toque de profundidade, essa por vez que vai diferenciar um jogador casual de um profissional, o divisor de águas que de maneira tênue vai mostrar a diferença de habilidade entre os jogadores.

O mais importante para a semente do eSport nascer em um game é ele ter bastante jogadores ativos, em outras palavras uma comunidade ativa. Esse é um dos principais fatores que faz qualquer jogo ter sucesso, uma base de fãs que se envolvem de alguma forma na direção em que o jogo está caminhando. Cabe aos desenvolvedores do jogo saber acompanhar a comunidade e cuidar da mesma no controle da toxicidade.

Não existe sensação melhor do que você estar envolvido em um jogo que não é esquecido pelos seus desenvolvedores. As atualizações via patch que trazem novidades e balanceamento para os games, aplicadas corretamente são o que vão fazer o jogo viver por vários anos e possibilitar um cenário competitivo para o mesmo.

O jogo deve ser construído para que existam momentos de clímax, reviravoltas dramáticas que agradem tanto o jogador como o espectador. A liberdade do jogador poder traçar sua própria estratégia cria um leque de possibilidades criativas que surpreendem todos os públicos, são esses jogadores que viram lendas entre os jogos e se tornam populares entre a comunidade. Um exemplo popular no League of Legends é o jogador InSec, um jovem coreano que popularizou um combo nunca pensado com um dos personagens do jogo.

Um ponto bastante desafiador para o jogo virar um bom eSport é apresentar uma quantia considerável de premiação para os jogadores do cenário competitivo e como esse dinheiro vai ser arrecadado. O dota 2, descendente do primeiro moba a ser criado na história dos videogames, tem como base de premiações em suas competições oficiais mais de 1 milhão de dólares.

Claro que existem vários outros fatores que definem um bom esporte eletrônico, agora que o cenário vem se popularizando tanto entre jogadores profissionais quanto espectadores, esperamos um grande futuro para essas competições. Para você leitor, o que torna o jogo um bom eSport ?

CURSOS E PROMOÇÕES EXPOLAB

Saiba de nossas próximas turmas: http://www.expolab.com.br/agenda

Conheça todas as áreas que atuamos: http://www.expolab.com.br/areas_cursos

Vagas de emprego e estágio: http://www.expolab.com.br/vagas

VICTOR CARVALHO

VICTOR CARVALHO

Victor Carvalho, nascido e criado na cidade de Recife. Cresceu rodeado de elementos do universo geek, sendo apresentado logo cedo a filmes, jogos, quadrinhos entre outros. Formado em Jogos Digitais pela UNICAP e atualmente é gerente de loja da Epic Player e Geek Gamer Store no Shopping Riomar.