Blog – expolab

O Turco

Se você é um curioso sobre o xadrez, joga com um elevada frequência em rodas de amigos nos fins de semana ou é um profissional do xadrez, já deve ter ouvido falar no Turco. Ele, O Turco, deixou sem abismado o grande Napoleão Bonaparte, Benjamin Franklin e Edgar Allan Poe. Em 1969 o inventor Wolfgang von Kempelen mostra em Viena, para a Imperatriz, uma ferramenta jamais vista até então. Pois bem, seria O Turco a primeira grande ferramenta de Inteligência Artificial? Hoje temos computadores embarcados, internet das coisas, a era digital e outros termos que demonstram o quanto estamos passando por mudanças em tão pouco tempo, considerando nossa estadia na nave mãe Terra, mas o que pode ligar, considerando a lógica, O Turco à AI?

Abaixo você vê uma ilustração do famosos O Turco, onde além de jogar, soltava fumaça por espaços entre suas vestes, entre outros “truques”.

A ideia deste post é fazer analogias entre O Turco e o que vemos hoje como ferramentas de Inteligência Artificial. Pois bem, parando de arrodear, O Turco era um boneco de madeira, com vestes turcas, pelo fato que os europeus achavam que assim seriam os ilusionistas. Ou seja, o boneco tinha algum “Q” a mais que apenas fazer jogadas incríveis de xadrez, ele tinha o apelo da cultura local, apresentado-se em público com sua bancada de madeira, o tabuleiro (e peças) do xadrez e também, como já dito, as vestes e feição. Você já teve contato com algum chatbot? Se não, por favor, interaja com um, será de grande valia pra ti. Se sim, você percebe que expressões são delicadamente lançadas na conversa? Não apenas escolha opção 1 ou 2 e dá o resultado, mas eles buscam interagir de forma a se assimilar com uma atendente oferecendo produtos.

O Turco precisava de um estímulo para para gerar uma ação. Um algoritmo muito avançado, para a época principalmente. Mas ele lançava seus movimentos, escolhendo a jogada, utilizando de técnicas do xadrez, seja jogando em espelho, jogando defensivamente e até mesclando diferentes tipos de jogadas. Seria o caso de afirmar que O Turco se moldava? Sim! As assistentes que interagem diariamente com grande parte da população que possui equipamentos eletrônicos, o que fazem? Segue a mesma lógica do Turco. A Cortana e a Siri são ferramentas utilizadas por marcas, porém se alguém precisa fazer uma assistente para lembrar de sua agenda, com uma voz de professora do ensino fundamental e tão chata quanto namorada ciumenta, ele pode.

Napoleão Bonaparte, sendo um conquistador e sabendo da fama que rodava o mundo onde existia uma jogador de xadrez invencível e que não era humano, resolveu desafiar o Turco. Sendo Napoleão um astuto, foi muito ousado e resolver fazer uma jogada errada, uma jogada onde as regras do jogo deixavam claras não ser possível. Surpreendendo todos, O Turco passou o braço por todas as peças, derrubando todas e encerrando o jogo. Pode-se deduzir que O Turco percebeu que estava jogando com um trapaceiro e não dando valor a este tipo de homem, encerrou o jogo. Sim, O Turco se enfureceu com o líder militar mais poderoso da época. Na Inteligência Artificial usando-a dentro do marketing, a importância para gerar leads é cada vez mais explícita. Ferramentas que, assim como O Turco, sentem que está se comunicando com um potencial cliente são usadas cada vez mais, ganhando espaço no mercado, pois descartam aqueles que não podem gerar feedback verdadeiro algum e captam, para seguir caminho dentro dos objetivos da empresa, aqueles que são análogos aos objetivos. Como exemplo, temos a Conversica, que por e-mails capta potenciais clientes e WarRoom, que além de brasileira da gema, usa a Inteligência Artificial para analisar comportamentos.

O Turco restaurado.

A Inteligência Artificial está por todo lado, não adianta fingir sua “não existência”. O interessante é seguir interagindo com ela, conhecendo possibilidades. O Turco se foi em 1854, queimado em um incêndio, mas muitas das questões levantadas por ele ainda não foram decifradas.

Pesquisa mais sobre AI e também sobre O Turco, vai perceber o quanto caminhos rápido e o quanto mais iremos caminhar, pois 54% das novas atividades profissionais de 2019 ainda não foram inventadas.

CURSOE PROMOÇÕEEXPOLAB
Saiba de nossas próximas turmas: http://www.expolab.com.br/agenda
Conheça todas as áreas que atuamos: http://www.expolab.com.br/areas_cursos
Vagas de emprego e estágio: http://www.expolab.com.br/vagas

Everton