Blog – expoLAB

Explicando a confusão entre Realidade Aumentada, Virtual e Mista.

É muito comum que as pessoas ainda se confundam com os termos e siglas da Realidade Aumentada (RA), Realidade Virtual (RV) e Realidade Mista (RM). Neste artigo você verá exemplos e entenderá diferenças de cada um deles.

A Realidade Aumentada, surgiu de fato na década de 60, quando Morton Heilig e Ivan Sutherland criaram dispositivos que misturavam vida real e digital. O pesquisador Ronald Azuma, um dos maiores pesquisadores sobre o tema e funcionário da Intel, define o RA em três elementos: a combinação de elementos virtuais com o ambiente real, a interatividade e processamento em tempo real e é concebida em três dimensões.

Ex: No jogo Pokemon Go, é possível visualizar os monstrinhos pela tela do celular, onde o mesmo aparece no mundo real, e interage com o usuário.

Resultado de imagem para pokemon go gif

Já na Realidade Virtual, o usuário fica totalmente imerso em um ambiente virtual, e não enxerga o mundo real. Em 1838, o britânico Charles Wheatstone criou óculos estereoscópicos que usavam espelhos na frente dos olhos com uma pequena angulação na lente. Os óculos de realidade virtual hoje em dia utilizam duas telas (uma para cada olho) que exibem imagens estereoscópicas ligeiramente diferentes, criando uma perspectiva realista em 3D do mundo virtual.

Ex: No jogo Batman Arkham VR, o usuário enxerga Gotham pelos olhos do homem morcego, onde segue instruções de seu mordomo Alfred, para utilizar Gadgets e completar missões.

Resultado de imagem para batman arkham vr gif

Com a Realidade Mista, o usuário tem a capacidade de explorar o ambiente virtual e o mundo real ao mesmo tempo. Através do espaço e coordenadas, os objetos virtuais serão posicionados sobre o mundo real, e sempre que você se move em direção aos objetos virtuais, eles se tornam maiores, enquanto ao se mover para longe, eles se tornam menores. Mover-se em torno dos objetos virtuais também criam diferentes ângulos e perspectivas. Além disso, realidade mista permite aos usuários manipular os objetos virtuais e interagir com eles, como se eles existissem no mesmo lugar.

Ex: O Microsoft HoloLens é o primeiro computador holográfico (como formato de óculos) autônomo, permitindo que você se envolva com seu conteúdo digital e interaja com hologramas no mundo ao seu redor. É possível fixar apps como Navegadores, Skype para chamadas, video players, álbum de fotos, calendários e entre outros aplicativos na parede da sua casa, e interagir com todos enquanto faz outras atividades cotidianas.

Imagem relacionadaImagem relacionada

Gostou do artigo? Se você conhece algum jogo ou app que utiliza esse tipo de tecnologia, conta pra gente, que ficaremos gratos em conhecer e experimentar.

 

CURSOS E PROMOÇÕES EXPOLAB

Saiba de nossas próximas turmas: http://www.expolab.com.br/agenda

Conheça todas as áreas que atuamos: http://www.expolab.com.br/areas_cursos

Vagas de emprego e estágio: http://www.expolab.com.br/vagas

Rennan Raffaele

Rennan Raffaele

Professor Universitário, possui Mestrado em Game Design pela UBI Portugal, formado em Jogos Digitais pela Unicap, e Mestre Pokemon nas horas vagas. Dedica parte do tempo salvando Hyrule e catando Korok seeds, com sua nova paixão chamada Nintendo Switch.

2 thoughts on “Explicando a confusão entre Realidade Aumentada, Virtual e Mista.

  • 08/10/2018 at 17:49
    Permalink

    Ótimo artigo, Rennan. Tudo que precisava para meu plano de aula! Parabéns

Comments are closed.