Imagem e ação, imagem é ação! – A importância do uso da imagem na produção de campanhas publicitárias

Fala meu povo lindo da terra mágica das propagandas, tudo certinho com vocês? Então, fazia um tempo danado que a gente não se encontrava, mas cá estou eu novamente. Simbora pro tema do artigo que se deixar eu vou querer tomar 03 cafés com vocês e conversar sobre signos.

———————————————————————————————–

O que seriam das campanhas publicitárias sem imagens? (Não seriam). E você pode até pensar – Ah Carlos, mas e as campanhas de rádio? – Então, até em anúncios cujo único veículo de contato com o público alvo é o áudio, acredite, mentalmente diversas imagens são formadas. Mas vamos focar em campanhas cujo foco é de fato o visual, mídia on e off, digital e impresso.

Imagem vem do latim (imago) e significa a representação gráfica de uma pessoa ou objeto, para nós, de uma ideia ou conceito. Através da imagem conseguimos fazer com que a redação de um anúncio seja compreendida pelo público alvo de maneira mais ampla de forma que surta efeito emocional. Ao somar texto e imagem (sendo essa fotografia ou vídeo), tornamos a experiência do ouvinte um tanto sinestésica e dessa maneira o atingimos não apenas por um sentido, mas por vários.

Imagine por alguns segundos se não houvesse imagens nem cores em todo material publicitário do mundo. Imagine uma imensidão de brancos, imagine as prateleiras dos supermercados repletas de produtos impossíveis de diferenciar, imagine agora o seu produto perdido num mar e outros produtos sem nenhuma possibilidade de destaque, sem dialogar com os consumidores, sem chance de competição. Ok, momento “pânico no lago” já acabou, voltemos ao mundo real.

Queria só dar um susto mesmo, de maneira que a gente possa compreender a importância gigante que tem o uso da imagem em cada criação. Para além disso é preciso escolher bem o material gráfico que será utilizado a fim de que este tenha qualidade e converse com a proposta e conceito da campanha. Mas nem sempre é um trabalho tranquilo encontrar imagens boas no vasto mundo da internet e por isso mesmo vou finalizar este artigo lindo de  Carlinhos deixando uma lista de 07 bancos de imagens gratuitos onde vocês podem caçar materiais para usar e abusar em suas criações. Confere abaixo esse mimo:

  1. Pexels
  2. pixabay
  3. Free Stock Photos Bank
  4. Free images
  5. Free pik (até parece que nunca usaram né?)
  6. Morguefile
  7. RGB stock

Rápido, indolor e usual. Hoje eu só queria dividir com vocês essas maravilhas de banco de imagens que facilita um bocado a nossa vida. Curtiu? Então compartilha porque logo, logo tem mais. Peçam conteúdos, sugiram, estou às ordens! Beijo do Carlitos pra vocês e até a próxima.

 

Vaga para Redação Publicitária

REDAÇÃO PUBLICITÁRIA – Vaga em Recife

A vaga é para criação de conteúdo/social media, CLT. Quem quiser se candidatar deve enviar o CV para igor@boldcomunicacao.com.br

O E-mail marketing ainda vive?

O E-mail marketing pode ser uma prática extremamente eficaz para as empresas. Infelizmente muitas não o sabem fazer.

O E-mail marketing nada mais é do que uma tática de estratégias de marketing direto. Por muito tempo essa prática foi considerada não funcional pela grande reprovação que ela tinha por parte do público alvo. Esse cenário fez com que muitas empresas de pequeno/médio porte não adotassem essa prática.

Muitos consumidores veem como uma nova versão das propagandas enviadas por correspondência. Ter o público encarando esse mecanismo dessa forma é extremamente prejudicial para as empresas. Apesar de que a culpa por essa má fama é exatamente delas.

Mas apesar da má reputação, o E-mail marketing pode ser extremamente funcional e assertivo.

Então o E-mail marketing está vivo ou morto?

Bem, segundo um relatório feito pela Rock Content, 77,2% das empresas envolvidas na pesquisa utilizam estratégias de E-mail marketing pela chance de aumentar o tráfego do blog/site, pela chance de oferecer serviços/produtos ao consumidor e pela possibilidade de nutrir relacionamento com clientes e possíveis clientes segmentados.

Visto que atualmente, 90% das pessoas que utilizam internet tem pelo menos um E-mail e 98,7% o acessam diariamente, é válido considerar esse canal para tentar se comunicar com qualquer segmento de público.

Apesar de que com o relatório, foi possível identificar uma prática negativa das empresas. Segundo ele, 61.2% das empresas não mensuram o ROI (Return on investiment) dos seus esforços de E-mail marketing. É impossível legitimar a eficácia de uma prática sem medir o rendimento dela.

A base de uma boa estratégia de E-mail marketing é ter um mailing muito bem formado e segmentado. Segundo a pesquisa, apenas 49,7% das empresas envolvidas investem na nutrição de Leads.

Apesar da crença no E-mail marketing, pelo relatório é possível notar que muitas marcas ainda tem que amadurecer muito essa práticas em seus esforços de comunicação.

Qual o principal motivo dessa má reputação do E-mail Marketing?

Pelo mesmo motivo que as malas diretas tem. Pessoas não gostam de anúncios, elas gostam do que interessa à elas e isso pode ser um anúncio.

Erra quem acha que o conteúdo tem que ficar em segundo plano quando se está elaborando uma estratégia de comunicação. Publicidade é sobre conteúdo e não sobre formatos. Não é lógico utilizar a mesma abordagem que não era bem aceita das malas diretas e a usar no digital através do E-mail marketing.

O E-mail marketing pode ser muito funcional, basta ter uma estratégia muito bem desenvolvida e não deixar de levar em consideração os interesses do público.

 

Estágio em Publicidade – Recife

O CAPE – Centro de Artesanato de Pernambuco/Unidade Recife está com uma vaga aberta para um estagiário/a que domine bem o Corel Draw e Photoshop.
Horário: 13h às 17h
Valor: R$ 700,00
Currículos para imprensa@centrodeartesanato.pe.gov.br

Oportunismo x Oportunidade

Em uma das capacitações da vida de estudante de comunicação que fui, foi abordado sobre a diferença entre o marketing de oportunismo e o de oportunidade. Mesmo não sendo o tema central da palestra, aquilo me chamou atenção e claro, quando cheguei em casa, a primeira coisa que fiz foi pesquisar a respeito.

Dica: SEMPRE levem um caderninho para palestras assim, sei que usar o celular é ótimo, mas no meu caso, sempre acabo perdendo alguma informação. Gosto de anotar tudo, até slide.

Enfim, existe uma grande diferença entre o marketing de oportunismo e o de oportunidade. A oportunidade está ligada a uma circunstância oportuna, ou seja, uma ocasião favorável, o tal do momento certo para as coisas. Por exemplo: Quando utilizamos bem o ambiente externo para fincar o posicionamento da empresa.

Mas será que sua marca precisa se envolver em tudo que é “tendência”?

A resposta dessa pergunta nos leva ao tal do oportunismo, que de acordo com o dicionário, é uma tendência, prática ou política, de tirar proveito ou de acomodar-se a oportunidades. Creio que essa explicação já responde ao meu questionamento. Sua empresa/marca não precisa ser imparcial a tudo, porém também não precisa participar de todos os assuntos que estão em pauta hoje.

O que te faz diferente no mercado é a fatia que você escolhe para se manter, onde o seu público está e o ponto principal de investimento.

Estágio em Marketing Digital

ESTÁGIO EM MARKETING DIGITAL – Recife

Alunos de Publicidade
Horário: 9h às 12h ou 14h às 18h (4 horas)
Área: Marketing Digital
Atribuições: Fazer agendamentos das redes sociais dos clientes da agência, fazer o SAC dos clientes da agência nas redes sociais, dar suporte aos redatores nos planejamentos digitais.
Bolsa: R$ 500,00
Enviar CV para mirella@comunnik.com.br com o assunto ESTÁGIO EM MARKETING DIGITAL