Blog – expoLAB

A Fake News de cada dia

O que os jurássicos guerreiros do jornalismo de algum tempo atrás tinham que lidar com as chamadas “barrigas”, hoje, com o mesmo significado as fake news (notícias falsas) tomam conta das mídias. Se antes vistas nos jornais impressos, com o avanço tecnológico permite que em segundos a “mentirinha” esteja pulverizada ocupando todos os trend topics. E como nós, jornalistas, podemos conduzir essa situação?
É sobre isso que vamos conversar na coluna de hoje!

Se a apuração sempre foi uma ação necessária, na atualidade requer uma checagem ainda mais precisa e rápida. Aparentemente essa combinação seria surreal, se não tivéssemos a internet como a mocinha e a vilã da história. Isso porque com a difusão das redes sociais, onde estar conectado é o mesmo que respirar de tão automático, a pulverização de informações, sejam certas ou erradas são massificadas a mais de 300km/h.

Entretanto, o estrago e a rapidez das más notícias conseguem voar na velocidade da luz. Em matéria publicada no site do Correio Braziliense, conforme pesquisa realizada no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, o material falso se expande 70% mais depressa comparado ao verdadeiro.

E na corrida contra o tempo, nós jornalistas, temos a obrigação de publicizar informações coerentes, compatíveis com a realidade e visando a prestação de serviço público. O sensacionalismo de manchetes duvidosas, além de prejudiciais a credibilidade, também não vão garantir vida longa de acessos. Afinal, como já diz o velho ditado: mentira tem perna curta! E no contexto da web, essas pernas são bem microscópicas de tão pequeninas.

Publicizar textos incondizentes com a verdade também vai contrário ao que prega nosso Código de Ética Profissional. Em seu Art. 4º expressa que “o compromisso fundamental do jornalista é com a verdade no relato dos fatos, razão pela qual ele deve pautar seu trabalho pela precisa apuração e pela sua correta divulgação”.

Diante do exposto, podemos concluir que redobrar a atenção e banir as fakes se tornou um compromisso na rotina dos comunicadores, que vai além do ambiente de redação jornalística. Seja, na rádio, na TV, no jornal, na revista, na assessoria nós jornalistas somos pautados na vida pela verdade e é para ela que devemos ser fiéis. Como um casamento: na alegria ou na tristeza, e até que a morte nos separe. E se for pouco, enquanto vidas existirem, pela verdade TUDO!

“CURSOS E PROMOÇÕES EXPOLAB

Saiba de nossas próximas turmas: http://www.expolab.com.br/agenda

Conheça todas as áreas que atuamos: http://www.expolab.com.br/areas_cursos

Vagas de emprego e estágio: http://www.expolab.com.br/vagas”


Silvannir Jaques

Silvannir Jaques

Profissional Jornalista, especialista em Comunicação Empresarial, formada há 7 anos pela Uninassau. Atua no mercado de Assessoria de Comunicação e Imprensa voltada a autarquia pública. Com experiência também no ramo fotográfico, propõe um olhar sensível ao fotojornalismo e técnicas de registro de emoções. Falar sobre jornalismo é se voltar a essência do que nos torna sociáveis. Interagir, emissor e receptor, signos e significados. Vamos falar sobre?