Blog – expoLAB

Onomatopeias: Um texto do barulho

Quando lemos histórias em quadrinhos, sempre observamos que “sons” são representados graficamente. Chamamos esses sons de ONOMATOPEIAS, esses “barulhos” que tornam a história ainda mais real. Temos vários exemplos que vamos listar aqui:

Dim Dong!!! – Imita o som de uma campainha;
Toc Toc!!! – Imita o som de uma batida na porta;
Atchim!!! – Imita o som de uma pessoa espirrando;
Bummmmmmm!!! – Imita o som de uma bomba;
Buáááá!!! – Imita o som de um choro;
Nhac!!! – Imita o som de uma mordida;

Algumas dessas onomatopeias acabaram virando palavras que usamos hoje no dia a dia: tique-taque, zigue-zague, tintim, entre outras. Originárias da linguagem oral, as onomatopeias deixam o texto mais poético, divertido e fácil de ser compreendido. De acordo com o professor Domingos Paschoal Cegalla, esta figura de linguagem é um recurso fonêmico ou melódico que a língua proporciona ao escritor. A onomatopeia é frequentemente utilizada em histórias em quadrinhos, poemas e crônicas.

O que seria das Histórias em Quadrinhos se não fossem esses textinhos do Barulho, né?

Saiba mais sobre texto criativo: https://www.expolab.com.br/redacao-publicitaria.php

Taís Paranhos

Taís Paranhos

Jornalista, professora, redatora e produtora de conteúdo