Blog – expoLAB

Empreendedor digital pelo MEI, sim sinhô!

Uma pergunta bem pertinente a quem iniciou nesse ramo, com uma nova proposta de carreira profissional de modo autônomo.

Mas, por ser de caráter digital, empreendedores digitais teriam os mesmos direitos que profissionais que atuam em negócios tidos como convencionais?

E a resposta é positiva: independente do ramo que se atua, a formalização para um empreendedor individual é algo extremamente possível.

O microempreededor individual (MEI) nada mais é do que aqueles profissionais que trabalham por conta própria e podem, inclusive, terem até um empregado com carteira assinada, tornando uma formalização legal a empreendedores individuais à sociedade, com baixa tributação.

A legalização prescrevem algumas exigências desde a faturação máxima ao ano à legislação vigente de seu município para um microempreendedor por meio de um cadastro e alvará de funcionamento.

Com a redução dos impostos, o valor mensal de contribuição à Previdência Social + ICMS/ISS é de R$55,90 com readequação de acordo com o salário mínimo vigente

As vantagens conferidas ao empreendedor digital legalizado engloba ter seu próprio MEI, cobertura previdenciária, aposentadoria por idade, salário maternidade, facilidade em empréstimos bancários e emissão de nota fiscal para clientes entre outros benefícios.

O empreendedor digital não vai abrir mão dessas conquistas até então inerentes à carreira individual de empregos convencionais. O cyberespaço continua privilegiando sem restringir.

REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

Acesso em: 19 de maio de 2019.

Kamila Crispina

Kamila Crispina

Caruaruense formada em Comunicação Social com habilitação em Publicidade & Propaganda pela Universidade Católica de Pernambuco. Residente em Recife há 6 anos, dedica-se a estudos sobre consultoria de negócios, empreendedorismo, marketing digital e redação publicitária.