Blog – expoLAB

A Era de Ouro do Rádio no Brasil

Rádio utilizado no período que ficou conhecido como “A Era de Ouro”. Foto: Pixabay

As décadas de 1930 e 1940 marcaram a utilização do rádio como instrumento de informação e entretenimento no Brasil. O período ficou conhecido como a “Era de Ouro do Rádio”. Naquela época, o então presidente Getúlio Vargas utilizou o veículo como uma importante ferramenta para propaganda política e comunicação com a sociedade.   

 Além disso, o rádio foi o grande responsável por lançar e consagrar artistas na música popular brasileira através dos shows de calouros, como por exemplo, Dalva de Oliveira, Orlando Silva, Ary Barroso, Carmem Miranda, Dorival Caymmi, entre muitos outros.

As emissoras radiofônicas disputavam a audiência do público lançando talentos a todo instante e por explorar novos formatos em sua programação. Um bom exemplo disso são as radionovelas, programas de grande sucesso pelo público e pela crítica especializada, com enorme audiência entre os ouvintes daquela época, além de ditar moda e costumes que foram incorporados até mesmo em períodos posteriores.

Microfone utilizado nas décadas e 30 e 40 durante o auge do Rádio. Foto: Pixabay

Rádio Nacional do Rio de Janeiro

Criada no dia 12 de setembro de 1936, a Rádio Nacional do Rio de Janeiro foi a primeira a ter alcance praticamente em todo o País. A emissora fazia pazrte da iniciativa privada, mas com o governo de Getúlio Vargas, tornou-se estatal e foi transformada na rádio oficial do governo brasileiro.

A emissora é a responsável pela exibição da primeira radionovela nacional, em 1941, intitulada “A Busca pela Felicidade”. Em 1942, inaugurou uma novidade para a época: a primeira emissora de rádio com ondas curtas do Brasil. Este fato fez com que a empresa tivesse uma expansão em todo o território brasileiro.

Humor

A grade da programação da emissora incluía programas humorísticos. Um exemplo era o “Edifício Balança mais não Cai”, com a performance dos atores Paulo Gracindo, Bandão Filho, Walter D’ávila, entre outros. E também do PRK-30, que contava a história de uma emissora clandestina que invadia a frequência da Rádio Nacional.

Também eram bem comuns a realização de paródias com músicas, cantores, artistas em geral, com outros programas e, até mesmo, com a Rádio Nacional do Rio de Janeiro.

Notícias

A empresa é pioneira do radiojornalismo no Brasil, após a criação do Repórter Esso, em 1941. Com o objetivo de transmitir informações sobre a guerra na visão dos aliados, o Repórter Esso inovou no padrão e na maneira de pensar e produzir o radiojornalismo. Além disso, virou referência em outros programas de notícias não só no rádio, mas também na televisão. Teve o trabalho de grandes locutores da época, como Celso Ladeira, Heron Rodrigues e Celso Guimarães. Com o slogan “a testemunha ocular da história”, o Repórter Esso foi ao ar pela última vez em 1968.

Fiamma Lira

Fiamma Lira

Jornalista, escritora de crônicas e apaixonada por literatura.