Blog – expoLAB

Como evitar erros de Design Gráfico?

Você já deve ter ouvido falar das premissas “mais é menos” e “é sempre bom revisar”. Seja por falta de atenção ou devido a prazos curtos de trabalhos, alguns detalhes podem escapar aos olhos do design gráfico, porém é importante não ignorar a sabedoria popular para evitar pequenos erros que podem prejudicar um trabalho de horas, às vezes dias.

A atitude primária e básica que o profissional do design pode fazer é anotar e prestar atenção nas ideias do cliente. Por vezes, estamos tão acostumados a fazer o trabalho que esquecemos de dar ouvidos as ideias dos clientes, mesmo as que podem não harmonizar no trabalho. É importante ouvir aquele a quem você presta serviços e, durante as conversas, apresentar suas sugestões de melhora.

Já na etapa de execução do pedido vale prestar atenção na gramática e caprichar na revisão de texto, afinal, além da estética, o design também se torna responsável pela apresentação de um texto cuja gramática precisa estar impecável. Outro erro comum é o uso de múltiplas fontes no mesmo trabalho. Sim, é preciso destacar algumas informações em detrimento de outras, mas pode-se fazer isso com o uso de uma hierarquia de fonte, uma para títulos e outras para parágrafos, ou tamanho, neste caso, usamos a mesma fonte com tamanhos maiores para títulos ou informações importantes e menores para parágrafos. Ambos exemplos devem ser usados com moderação, não podemos exagerar nas variações de fonte e tamanhos.

Continuando com o lema “menos é mais”, vale ressaltar que vários elementos diferentes de design dispostos sem ordenação ou propósito podem prejudicar o entendimento da mensagem do produto. A iconografia deve servir a um fim, seja ele destacar alguma frase ou ilustrar algo.  Atrelado a isso, a paleta de cores usada também deve ser escolhida com cuidado, seguindo os propósitos da marca e combinadas com o cliente. Um carnaval de cores, assim como pouco contraste entre as corres, também prejudicam a estética do trabalho.

Todo o design deve ser feito pensando no cliente, tipo de negócio, equilíbrio entre os elementos e em como a mensagem chegará ao público alvo. Aparar os excessos, deixando a estética mais clean, e observar os mínimos detalhes podem ser dicas que soam clichês, mas podem colaborar com a qualidade final do projeto.

Avatar

Leticia Barbosa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *